Newsletter Nº 4    23 Jul 2009
Evolução Monoquadros

Nos anos oitenta constitui-se uma Empresa, com a designação de Monoquadros – Quadros Eléctricos, Lda, foi constituída pelo sócio Henrique Matos Mendes e com uma estrutura simples desempenhado as tarefas de construir quadros eléctricos e outros bens como acessórios para montagens dos mesmos.

Mas os elevados conhecimentos técnicos do sócio, “ Henrique Matos Mendes” aliados a uma forte determinação, sustentada pelo trabalho e empenho que põe em tudo que faz, relançou a empresa para o universo dos quadristas, numa primeira fase a nível regional, numa segunda implanta a sua empresa no tecido económico nacional, dando-lhe aos poucos crescimento alicerçado nesta economia de mercado.
Decorrido menos de uma década sobre a sua constituição, e com uma componente de gerência mais reforçada, notamos que ao sócio Henrique, juntaram-se dois novos elementos que passaram a compor a gerência, são os sócios Manuel Melo, e Rui Mendes, com este novo staf, a empresa adquiriu uma nova dinâmica. Começando por adquirir em Alverca umas instalações que lhe permitiram atingir um patamar relevante, ganhando obras com maior dimensão e sendo os seus produtos fabricados “quadros eléctricos”, distinguidos pela qualidade de fabrico. Reforça-se esta afirmação com as qualidades das matérias primas, que sempre a Monoquadros empregou no fabrico daquilo que melhor sabe fazer, produzir quadros eléctricos.
O evoluir da empresa tem sido cíclica, para dizermos que no virar do século a Monoquadros começa a pautar-se por uma das mais conceituadas empresas nesta actividade, estando recomendada no tecido empresarial por muitos dos nossos melhores empresários que operam dentro e fora do nosso território.
Agora no princípio do século XXI, a empresa apetrechou-se com tecnologia de ponta, começando primeiro por adquirir um terreno em S. Julião do Tojal, onde construiu uma nova fabrica de raiz, equipando-a de forma competitiva, por forma que o seu enquadramento no mercado concorrencial seja uma realidade e atinja a rentabilidade que permita a leal concorrência do produto qualidade e preço.
Nesta esfera de gestão, os mencionados gestores tomaram algumas decisões de fundo, e em várias áreas da empresa, entre as quais, destacamos a transformação em sociedade anónima, a prudência a isso aconselhava, atendendo ao crescimento que a Firma tem registado. Dotando-a assim de uma estrutura administrativa e financeira mais consolidada, permitindo-lhe realçar a sua credibilidade adquirida ao longo do tempo já percorrido.
A Monoquadros hoje em dia, é uma referencia na sua especialidade sendo observada por varias vertentes do mercado, distinguindo-se nele pela sua qualidade e respeito pelos nossos clientes, cumprindo atempadamente os prazos contratualizados, bem como com os nossos fornecedores pagando-lhes dentro dos acordos estabelecidos.,

Como uma imagem vale por um milhão de palavras, deixamos aqui um pequeno gráfico com o volume de vendas realizado nos últimos 5 (cinco) anos. Ele reflecte a empresa e realça a sustentabilidade que a esta ocupa no nosso mercado, mesmo com a deteorização da economia nacional e global, a Monoquadros com uma gestão muito controlada de custos e racionalização dos meios de produção evitando desperdícios, melhorando os canais de colocação dos seus produtos, tanto no mercado Interno como no Intracomunitário, ou mesmo nas exportações, factores esses que têm contribuído para os montantes de vendas inseridos no gráfico abaixo mencionado.

Gráfico Evolução 2004-2008
 
Política de privacidade | Livro de reclamações © Todos os direitos reservados.    Monoquadros - Quadros Eléctricos, S.A.

Sobre a Monoquadros Catálogo Obras realizadas Notícias Contactos